Por que a localização é o fator mais importante na escolha dos imóveis?

Recente levantamento do portal Imovelweb indica que 78% dos brasileiros têm o desejo de se mudar. Entre os que procuram uma nova moradia, quase 80% consideram a localização como fator que mais pesa na escolha. Especialista explica o motivo

Uma recente pesquisa do Imovelweb, um dos maiores portais imobiliários do Brasil, ouviu mais de 1.800 pessoas em diversas regiões do País e apontou que 78% dos brasileiros têm o desejo de se mudar. O levantamento sinalizou também que a localização é o fator que mais pesa na decisão de escolha desta nova moradia. Para a maioria dos entrevistados (79%), a localização é muito importante, enquanto 16% dizem que este critério depende da situação, e outros 5% alegaram que o quesito lugar não é a prioridade.

A pesquisa apenas valida uma fala recorrente dos especialistas do setor imobiliário Brasil afora, que repetem sempre que a localização é o mais importante aspecto a ser observado na hora de escolher um imóvel, porque irá refletir na qualidade de vida e na própria valorização do imóvel. “A localização é tudo hoje. Quem, por exemplo, busca morar num apartamento, ou seja, numa área verticalizada, quer segurança e ao mesmo tempo quer estar perto de tudo, do trabalho, da escola dos filhos, de uma completa e variada rede de comércio e serviços”, enfatiza o diretor comercial da Innovar Construtora, Wanderlei de Jesus Cordeiro, há quase 50 anos no setor imobiliário.

Os itens apontados por Wanderlei de Jesus Cordeiro também estão na pesquisa realizada pelo Imovelweb. O estudo questionou sobre o que mais as pessoas buscam em um novo bairro para morar. A segurança aparece como maior prioridade, com 69,37% dos entrevistados apontando este item como o mais necessário. As demais preferências são as seguintes: ter supermercado perto (43,20%); ter fácil acesso ao transporte público (34,79%); possuir áreas de lazer próximas (26,17%); ser perto do local de trabalho (21,20%); ser perto de espaços gastronômicos, como bares e restaurantes (19,17%); e perto de escolas (12,37%).

Para Wanderlei de Jesus Cordeiro, que acompanha o crescimento urbano da capital desde os anos de 1970, o Setor Oeste é um dos bairros que agregam essas vantagens. Ele experimentou um forte processo de verticalização até o começo da década de 1990, recebendo edifícios, em sua grande maioria, de alto padrão. Hoje, o bairro volta a atrair grandes empreendimentos residenciais justamente por sua localização.

“Desde 1973, quando comecei a trabalhar no ramo imobiliário, acompanho o crescimento da cidade, e o Setor Oeste foi primeiro bairro de Goiânia, depois do Centro, a se verticalizar. Já naquela época o bairro era considerado como uma boa localização, por ser plano, ter uma boa altitude, ter avenidas largas e bonitas, como o eixo da República do Líbano; e por abrigar grandes e importantes áreas de lazer como o Lago das Rosas”, lembra o executivo da Innovar Construtora.

Foi o que motivou a Innovar, pela WV Maldi Engenharia Incorporações e Joule Participações a desenvolver o projeto do Maestro Residenza para o bairro, cuja preferência de local foi confirmada em pesquisa qualitativa feita com consumidores em potencial. “A grande maioria dessas famílias do Setor Oeste veio para a região nos anos de 1980, mas elas não querem deixar esta localização, que continua sendo uma das melhores da cidade, mas querem opções de tipologias mais modernas. Ou então são famílias que vivem um novo momento, com os filhos criados que buscam investir num imóvel perto dos pais e dos avós”, esclarece.

O Maestro oferecerá quatros metragens distintas, sendo: 88 m² (com duas suítes), 135 m² (com três suítes); 148 m² (três suítes) e 219 m² (quatro suítes). Com um projeto de alto padrão e seguinda as mais modernas tendências de tecnologia, como vaga rotativa para carga de carro elétrico, garagens já preparadas para receber pontos de recarga de veículos elétricos, porta principal dos apartamentos com fechadura eletrônica, bicicletário com acesso controlado, área comum com sistema de automação e wi-fi, serviço de concierge, lockbox nas garagens para chaves de carros e guarda-volumes para recebimento de delivery.

De acordo com Wanderlei, os novos empreendimentos que chegam ao Setor Oeste precisam trazer soluções para mudanças recentes e para tendências que serão fortes dentro de poucos anos, como por exemplo, o uso de carros elétricos. Precisam também ser bem completos no que diz respeito aos espaços de lazer e convivência. “Hoje em dia as pessoas não querem mais sair do seu condomínio para ir à academia, então esse serviço precisa estar agregado à sua moradia. Elas querem a liberdade de ter um espaço gourmet para receber amigos e familiares de uma forma confortável e ao mesmo tempo mais reservada”, pontua o executivo.

Receba novidades e promoções

Deixe seus dados abaixo. Enviaremos novidades e oportunidades de negócio em primeira mão para você.