Imóvel: A hora é agora

Este é o melhor momento para se investir em imóveis

A combinação de oferta de imóveis com preço atrativo, perspectiva de alta nos preços e taxas de juros baixas sinalizam, mais do que nunca, que este é o melhor momento para se investir em imóveis. Seja para realizar o sonho da casa própria, seja para investimentos. A História já mostrou e confirmou que imóvel é um ativo real e consolidado, que se fortalece mesmo diante de uma pandemia como a da Covid-19, em que bolsas de valores de todo o mundo caíram. No Brasil, os investidores tiveram uma queda média de cerca de 35% e demais investimentos da área financeira também estão em abrupta queda e sem sinais de recuperação no curto prazo. Os números não mentem.

Neste momento, em que estamos recolhidos em casa, mais do que nunca percebemos a importância de se ter um bom lugar para morar, um local especial para ficar, para viver mais, ou até mesmo para quem já tem um imóvel e ter um outro para obter renda. Este é o momento ideal para escolher com calma, com critérios e ponderações de acordo com as suas finanças.

O mercado conta com um bom estoque de imóveis prontos ou em lançamento  disponível e o preço nominal avança abaixo da inflação, o que faz com que o investimento inicial seja um pouco menor, proporcionalmente, que em outros momentos da história recente do Brasil. Junte-se a isso a taxa básica de juros Selic em 3,75% ao ano, em seu menor nível histórico. E os juros de financiamento imobiliário também despencaram para os menores percentuais já registrados. As pessoas que adquirem hoje vão fazer um financiamento de 30 anos com essa taxa de juros. Hoje temos até mesmo financiamento com taxas de juros fixas sem correção. Um conforto para quem está comprando algo e que saberá hoje quanto irá pagar ao final do contrato. Sem surpresas no final.

Para completar, o preço dos imóveis residenciais tem passado por uma certa estagnação, já que os valores subiram menos que a inflação. E configura-se então uma oportunidade. Por outro lado, deixar o dinheiro na renda fixa é não ter rendimentos, uma vez que o retorno está muito baixo: 6% ao ano.

A crise vai passar. A expectativa do mercado é que até junho todo o caos que estamos vivendo se dissipe. Então temos nestes meses uma oportunidade, um bom momento para escolher e concretizar o sonho da casa própria diante do cenário ideal: juros em queda, inflação baixa e a boa oferta de crédito.

Vivemos, mais do que nunca, tempos de atenção e cuidado, mas também tempo de atitude.

 

Fonte: ADEMI GO

Receba novidades e promoções

Deixe seus dados abaixo. Enviaremos novidades e oportunidades de negócio em primeira mão para você.